0 Dilemas de compra... Quantidade ou qualidade?


Há quem não se embanane na hora de selecionar o que comprar, mas a maioria das mulheres não possuidoras de carteiras-aquários se deparam com o dilema: É melhor investir alto em uma peça de muita qualidade ou optar por peças mais simples e assim ter a possibilidade de adquirir alguns itens a mais para variar o guarda-roupas.

O discurso reza que sempre será mais vantajoso pagar mais caro e levar uma roupa com tecido de qualidade e acabamento bem feito porque esta durará vários anos, se lavada  e guardada corretamente, porém a prática do cotidiano põe isto em dúvida, já que grande parte da mulherada não dispõe de tanta liberdade financeira assim e precisa de muitas opções do que vestir para ir ao trabalho, à universidade, e aos eventos de sua vida social mais particular.

Eu ainda prefiro a qualidade, mas sempre  que saio com intuito de fazer as compras fashion acabo desistindo e voltando para casa frustrada. O que acontece? Fico pasma com os altos preços e a baixa qualidade das peças.  Quem já viajou para fora do país e teve a oportunidade de ver a diferença vai entender o que estou dizendo, para quem ainda não teve esta oportunidade vou explicar melhor.

Uma blusinha simples, porém com um pouco mais de estilo, uma qualidade melhorzinha (falando de malha e costura), sai na faixa dos R$ 59,90 - 69,90 em lojas de departamento, numa loja convencional pode ser encontrada a partir dos R$ 90,00. Nem me atrevo a entrar nas lojas mais refinadas aqui no Brasil pois se nas simples o preço é esse, imagina como será nas das madames. 

Não é que, não. É uma questão de proporção e, no meu ver, de justiça. Uma blusinha de malha assim , de marcas mundialmente conhecidas (não sou viciada em marca, mas reconheço que o nome pesa muito), custam por volta U$15 - 20 quando comprados  fora, isso quando não está em promoção (que realmente é promoção: Compre 1 leve 2,  ou com os 50% , 70:% de desconto que verdadeiramente são dados sobre o preço da etiqueta.  Entendo que a carga de imposto no Brasil é pesadíssima para lojistas e nós consumidores, mas não justifica a pouca qualidade das roupas e os acabamentos grosseiros que os modelitos recebem. 

Talvez eu tenha sido mal acostumada. Fui criada numa cidade de interior onde minha tia costurava com perfeição e primor a maioria das roupas que foram minhas. Com o cuidado de selecionar tecidos de qualidade e caprichar na costura e finalização das vestimentas. Uma roupa assim bem feita e bem cuidada passava de prima para prima sem comprometê-la e mesmo quando muito surrada ficava em melhore estado do que muitas que vejo por aí. Lamento enormemente que minha tia já não costure mais, pois foi com ela que aprendi a observar esses pequenos detalhes que fazem toda a diferença.

A única alternativa que me sobra diante dessa situação e pode, talvez, ajudar a quem compartilhe da mesma angústia é:

1. Garimpar em feiras -  Embora eu e Dona Thá tenhamos gostos bem diferente para compras e roupas, também busco economizar e compartilho da paixão por feirinhas. Quase sempre há uma banca de atelier, confecção, artesanato com peças únicas, feitas cuidadosa e caprichosamente à preços interessantes. Pagar o mesmo que pagaria em uma loja de departamento, ou até um pouco mais para ter algo com muito mais qualidade... acho um excelente investimento e uma grande economia. Também não vá enlouquecer comprando bagaceiras só porque é feira e porque está barato. Lembre-se: é preciso que seu investimento, por menor que seja, seja durável.

2. Encontrar uma boa costureira e não abandoná-la mais - Uma boa costureira é sempre a solução para a maioria dos problemas de estilo feminino. Desde a criação de lindos trajes, únicos e sob medida;  a reforma daquela peça da qual você já se cansou, e até os pequenos ajustes necessários numa peça folgada, longa ou curta de mais. Eu ainda estou procurando uma, quando eu encontrá-la sem dúvida não a deixarei.

3. Se for viajar para o exterior, deixe para fazer suas compras por lá - Como já disse antes, gastar a mesma quantia de dinheirinhos, ou menos, e ainda ganhar em qualidade é sempre um super negócio. Mas se não der para esperar, ande bastante. Cabe à você valorizar aquilo que se esforçou para ganhar ($$$).


Será que mais alguém aqui tem algo a dizer sobre esse assunto?  


                                                                                                                     





Falou e disse!








0 comentários:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p

P�gina Anterior Pr�xima P�gina Home
 

Copyright © 2012 Pitaco Pink! Elaborado por Marta Allegretti
Usando Scripts de Mundo Blogger